Governo do Estado de Santa Catarina
Ouvidoria Doadores
FECHAR

Hinos, VÍdeos e Fotos

Hinos e Toques

Sobre o Hino

O Hino Nacional Brasileiro é um dos quatro símbolos oficiais da República Federativa do Brasil, conforme estabelece o art. 13, § 1.º, da Constituição do Brasil. Tem letra de Joaquim Osório Duque Estrada (1870 - 1927) e música de Francisco Manuel da Silva (1795 - 1865). Foi adquirida por 5:000$ cinco contos de réis a propriedade plena e definitiva da letra do hino pelo decreto n.º 4.559 de 21 de agosto de 1922 pelo então presidente Epitácio Pessoa e oficializado pela lei n.º 5.700, de 1 de setembro de 1971, publicada no Diário Oficial de 2 de setembro de 1971. Os outros símbolos da República são a Bandeira Nacional, as Armas Nacionais e o Selo Nacional.

Sobre o Hino

No ano de 1906, apareceu pela primeira vez o hino à bandeira brasileira, escrito pelo poeta Olavo Bilac. Este hino tornou-se mais um elemento constituidor da identidade nacional brasileira.

Sobre o Hino

Assim que tomou o lugar do regime monárquico, os republicanos se preocuparam em estabelecer novos símbolos que tivessem a função de representar a transformação política acontecida no final do século XIX. Já em janeiro de 1890, o governo provisório do Marechal Deodoro da Fonseca lançou um concurso visando a oficialização de um novo hino para o Brasil. Com isso, o Teatro Lírico do Rio de Janeiro foi palco da disputa que acabou sendo vencida por José Joaquim de Campos da Costa de Medeiros e Albuquerque (1867 – 1934) (letra) e Leopoldo Miguez (1850 - 1902) (música).

Atuando como professor, jornalista, escritor e político, Medeiros e Albuquerque teve uma formação intelectual privilegiada. Estudou na Escola Acadêmica de Lisboa e teve, no Brasil, o folclorista Silvio Romero como seu preceptor. No meio político, foi um grande entusiasta do ideal republicano e, quando o novo regime se instalou, Medeiros e Albuquerque assumiu alguns cargos públicos e administrativos do novo governo.

Já Leopoldo Miguez saiu cedo do Brasil e, já nos primeiros anos de vida, se dedicou aos estudos musicais na Europa. Em 1878, voltou ao Rio de Janeiro para abrir uma loja de pianos e música. Sendo professo defensor da República, recebeu auxílio para retornar para a Europa e ali concentrar informações sobre a organização de institutos e conservatórios musicais. Em 1889, fora nomeado como diretor e professor do Instituto Nacional de Música.

Mesmo ganhando a disputa, o hino formado por esses renomados artistas acabou não sendo utilizado como o novo hino do país. Em um decreto de janeiro de 1890, o governo brasileiro estipulou que a criação fosse empregada como sendo o Hino de Proclamação da República. Desse modo, a composição acabou sendo conservada como um dos mais significativos símbolos que representam a proclamação do regime republicano brasileiro.

No ano de 1989, a escola de samba Imperatriz Leopoldinense comemorou o centenário da República utilizando uma parte do refrão do hino em seu samba enredo. Muito pouco utilizado em solenidades oficiais, esse hino precisa ser resgatado como um dos mais significativos símbolos de nosso regime político.

Sobre o Hino

O Hino do estado de Santa Catarina foi introduzido em 1892 e finalmente sancionado por lei estadual em 6 de setembro de 1895, durante o governo de Hercílio Luz. A letra, pelo aspecto geral abolicionista, tem sido às vezes considerada pouco representativa do estado.

Sobre o Hino

A Canção do Patrulheiro foi composta pelo Major PM RR Roberto Silveira (Comandante do CPMR entre 8 janeiro de 1988 e 10 de maio de 1991) e pelo Suboficial da Marinha, Renato Silveira.

Suboficial da Marinha Renato Silveira Major Roberto Silveira

ZIP é um formato de compactação de arquivos muito difundido pela Internet. Existem muitos softwares que trabalham com este tipo de arquivo, tais como:

Saiba mais

Comandante do CPMR:
Coronel PM José Norberto de Souza Filho
Rua Prefeito Dib Cherem, 2579 - Capoeiras
Florianópolis - SC - 88090-000
(48) 3271-2300 Como chegar

Dificuldades com o site?
Entre em contato com o
suporte técnico

Enquete

Você é favorável à utilização de radares fixos para controle de velocidade nas Rodovias Estaduais?

Resultado Parcial Enquetes Anteriores
  • CPMR - Comando de Policiamento Militar Rodoviário - PMSC
  • Comandante do CPMR: Coronel PM José Norberto de Souza Filho
  • Rua Prefeito Dib Cherem, 2579 - Capoeiras - Florianópolis - SC
  • 88090-000 - (48) 3271-2300